Home / Curiosidades / Cabra Caprino Boer: Curiosidades E Imagens

Cabra Caprino Boer: Curiosidades E Imagens

O caprino boer foi desenvolvido através de melhoramento genético especialmente para a produção de carne na África do Sul, no ano de mil e novecentos, sendo assim provavelmente é uma raça descendente dos caprinos indígenas sul africanos. Até o seu nome tem a representação de sua história, boer em holandês significa agricultor, o que seria a sua criação por um caprinocultor com objetivo da produção de carne e consequentemente de couro também.

A Caprinocultura Da Cabra Boer

Quanto ao outro produto que poderia produzir, o leite, não são boas produtoras. Sua criação não parou somente onde foram desenvolvidas e atualmente são importadas para todo o mundo, um exemplo é o Texas, nos Estados Unidos da América, onde são muito queridas culturalmente pela produção de carne.

Caracteristicamente é uma das maiores raças de caprinos, o que é um fator importante para a produção de carne, já que desta forma produz uma boa quantidade, curiosamente em contrapartida como exemplo de comparação temos muitas raças de caprinos menores, que podem ser boas produtoras de leite. Assim o conhecimento do caprinocultor sobre o caprino que ele está criando é fundamental para uma boa produção.

No Brasil por exemplo temos cinco raças de caprinos que estão em risco de extinção devido a cruzamentos aleatórios, que acabam não preservando a sua raça. Pelo mesmo motivo, a maior quantidade de caprinos atualmente no nosso país são sem raça definida apesar de termos cinco raças, que se diversificam entre boa produção de leite, carne e couro. Por outro lado, há caprinocultores que têm este conhecimento e o usa como forma de melhoramento através de cruzamentos, visando consequentemente uma melhora na sua produção.

Outra vantagem do caprino boer é o seu rápido desenvolvimento. O ideal para o seu abate é pesar trinta e seis quilos, o que é atingindo em um bom tempo, gerando bom lucro para o caprinocultor, como gastos menores com ração. Outra vantagem na sua criação é a sua capacidade de reprodução, são férteis durante todo o ano, mas claro que isto requer cuidado, até porque se tem o tempo de gestação, que normalmente é de cinco meses e o tempo da amamentação, que geralmente é de três meses.

A Cabra Boer: Uma Raça Característica

Tem a característica de na primeira reprodução gerar somente um filhote mas nas seguintes gerar no mínimo dois ou três. Os caprinos filhotes têm a aparência marrom, preto, branca ou mista, se desenvolvem rápido e atingindo a maturidade sexual aos cinco meses de vida. Adultos tem a aparência bem característica, além do fato de estarem entre os maiores caprinos, tem seus dois chifres virados para trás, parecido com a raça de caprino núbio, as orelhas longas e caídas, o rabo curto e a coloração mais comum é com o corpo branco e a cabeça marrom se diversificando em vários tons de caprino para caprino, também há os de coloração totalmente marrom, branca, ou mista.

Curiosamente como todos os caprinos e a família de bovinos que os incluem, além dos bois, vacas, búfalos que coincidentemente produzem os mesmos produtos que eles, leite, carne e couro, têm a característica em comum de ter somente dois dedos nos pés e serem ruminantes, isto é, terem quatro divisões no estômago que os permitem comer alimentos que seriam de difícil digestão para outros animais. Como o capim, que é muito comum como base de sua alimentação herbívora.

Quanto a sua personalidade, são extremamente dóceis com humanos. São muito flexíveis e adaptáveis pelo seu melhoramento seletivo, podendo habitar até ambientes quentes, secos e desertos, sendo resistentes a doenças.

A Caprinocultura E Outras Criações

O leite mais consumido culturalmente e mundialmente é o da vaca, quando pensamos em produção de leite e seus derivados, os búfalos que curiosamente pertencem a mesma família dos bovinos, tem uma produção especial de queijo e é querido por alguns consumidores, mas o leite de cabra não fica muito atrás, atualmente se tem registro de ser o terceiro mais consumido mundialmente e deriva os mesmos produtos dos leites mais comuns, como o queijo de cabra, requeijão, os variados tipos de leites e doces que usam o leite como base de produção, como o sorvete. Com a produção de carne e de couro de caprino não é diferente, como a da raça boer, que já é importada, criada, comercializada e consumida em países de todo o mundo com uma vantagem de ser um animal de fácil e acessível manejo, tanto na questão de espaço quanto economicamente falando, comparado aos bovinos ou os búfalos, que oferecem os mesmos produtos, por exemplo.

Descendentes Distantes

Quando falamos especificamente na história da raça boer e na caprinocultura, podemos nos esquecer que também há cabras que vivem de forma livre na natureza, que não seria o caso da raça em questão, mas que não estaria tão distante assim dela já que a descendem, seriam os caprinos selvagens, que em seu habitat natural que seria o montanhoso tem o hábito de escalar, pular e manter o equilíbrio em lugares íngremes.

Com um habitat com uma grande altitude naturalmente, acabam juntando o útil ao agradável, consequentemente se protegendo de seus predadores, como os ursos, os lobos e algumas aves, como as águias. Quanto ao seu comportamento, somente as fêmeas convivem em bandos grandes de até quinhentas cabras, enquanto os machos vivem de forma solitária e hierárquica. No período reprodutivo anual, os machos competem entre si para a oportunidade de acasalamento, nestas competições sua característica que mais os representam, seus chifres, são usados como armas de guerra, através de golpes um contra o outro, o vencedor da luta acasala e reproduz a fêmea.

Cabra Caprino Boer  na Grama
Cabra Caprino Boer na Grama

Quando os machos em questão forem um adulto e um bode mais jovem, a hierarquia é respeitada e o mais velho ganha a competição. Quando reproduzem, o período de gestação é de seis meses e o de amamentação é o mesmo tempo. Os filhotes acompanham a mãe nesta fase de dependência e aprendizagem, logo após o desmame já têm a capacidade de sobreviverem na natureza de forma independente. As fêmeas atingem a maturidade sexual primeiro que os machos, entre um aos dois anos de idade, enquanto os machos entre os três ou quatro anos. Têm a expectativa de vida de doze a vinte e dois anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *