Home / Informações / Borboleta: Características e Nome Científico

Borboleta: Características e Nome Científico

 

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Lepidoptera
Superfamília: Papilionoidea
Famílias
·         Hesperiidae

·         Papilionidae

·         Pieridae

·         Nymphalidae

·         Lycaenidae

·         Riodinidae

Fonte: Wikipedia

Borboleta
Borboleta

Características Gerais

A borboleta pode ser encontrada na maioria dos países do mundo, mas costumam se concentrar mais em climas mais quentes.

Estão distribuídas em todo o mundo, exceto na Antártida, totalizando cerca de 18.500 espécies.

As borboletas nas florestas tropicais do hemisfério sul podem chegar a tamanhos incríveis, com as asas exibindo algumas das cores mais brilhantes do mundo natural.

Borboleta Características
Borboleta Características

São descobertas particularmente em densas regiões de selva que tem pouco contato com humanos.

As diferentes espécies de borboletas variam em tamanho e cor, bem como as diferenças nos padrões brilhantes que são exibidos em suas asas.

As borboletas navegam se guiando como uma espécie de bússola solar. Elas podem ver a luz polarizada e, portanto, se orientar mesmo em condições nubladas. A luz polarizada perto do espectro ultravioleta parece ser particularmente importante para essa navegação.

Anatomia

Como em todos os insetos, o corpo é dividido em três seções: a cabeça, o tórax e o abdômen. O tórax é composto por três segmentos, cada um com um par de pernas.

Na maioria das famílias de borboletas, as antenas são voltadas para trás, ao contrário das mariposas, que podem ser parecidas com linhas ou penas.

O longo probóscide pode ser enrolado quando não estiver em uso para beber néctar das flores.

Muitas borboletas são sexualmente dimórficas. A maioria das borboletas tem o sistema de determinação do sexo ZW onde as fêmeas são o sexo heterogamético (ZW) e o homogamético masculino (ZZ).

Dieta

As borboletas são animais herbívoros, pois só comem matéria vegetal com alto teor de açúcar, principalmente de néctar das flores.

Borboletas voam entre as flores bebendo o néctar através de sua longa língua, que age como uma palha. Ao fazer isso, a borboleta transfere o pólen entre as plantas, o que significa que desempenha um papel vital na polinização de plantas em todo o mundo.

Algumas espécies também se alimentam do pólen, seiva da árvore, frutas podres, esterco, carne em decomposição e minerais dissolvidos em areia úmida ou sujeira. Em geral, eles não carregam tanta carga de pólen quanto as abelhas, mas são capazes de mover o pólen em distâncias maiores.

Hábitos

Quase todas as borboletas são diurnas, possuem cores relativamente brilhantes e mantêm suas asas verticalmente acima de seus corpos quando em repouso, diferentemente da maioria das mariposas que voam à noite, são muitas vezes coloridas (bem camufladas) e mantêm suas asas planas (tocando a superfície em que a mariposa está de pé) ou dobrá-las de perto sobre seus corpos.

Predadores

Devido ao seu pequeno tamanho e asas coloridas, as borboletas são presas por um número de animais em todo o mundo. Os principais predadores da borboleta incluem anfíbios, como rãs e pequenos répteis, como lagartos e mamíferos, incluindo morcegos.

Ciclo de Vida

As borboletas tem o típico ciclo de vida dos insetos de quatro estágios. Os adultos alados colocam ovos na planta alimentícia na qual suas larvas, conhecidas como lagartas, se alimentam.

As lagartas crescem, às vezes muito rapidamente, e quando completamente desenvolvidas, a pupa se transforma em uma crisálida.

Quando a metamorfose é completa, a pele da pupa se divide, o inseto adulto sobe e, depois de suas asas terem se expandido e secado, ele voa.

Borboleta Ciclo de Vida
Borboleta Ciclo de Vida

Algumas borboletas, especialmente nos trópicos, tem várias gerações em um ano, enquanto outras tem uma única geração, e algumas em locais frios podem levar vários anos para atravessar todo o seu ciclo de vida.

Borboletas em seu estágio adulto podem viver de uma semana a quase um ano, dependendo da espécie. Muitas espécies tem longos estágios de vida larval, enquanto outras podem permanecer inativas em seus estágios de pupa ou ovo e, assim, sobreviver a invernos.

O Melissa Arctic (Oeneis melissa) passa duas vezes em sua fase de lagarta. As borboletas podem ter uma ou mais crias por ano.

O número de gerações por ano varia de regiões temperadas a tropicais, com regiões tropicais apresentando uma tendência para multivoltinismo (maior número de gerações por ano).

Reprodução e Ovos

Os ovos das borboletas são protegidos por uma camada externa de casca dura, chamada córion. Este é revestido com uma fina camada de cera que impede que o ovo seque antes que a larva tenha tempo de se desenvolver completamente.

Cada ovo contém um número de pequenas aberturas em forma de funil em uma extremidade, chamadas micrópilas.

O objetivo desses buracos é permitir que o esperma entre e fertilize o óvulo.

Ovos de borboletas variam muito em tamanho e forma entre as espécies, mas geralmente são verticais e finamente esculpidas. Algumas espécies põem ovos isoladamente, outras em lotes. Muitas fêmeas produzem entre cem e duzentos ovos em um ano.

Abaixo listamos as características das famíllias e algumas espécies deste importante inseto que é a borboleta!

Família Nome Científico Características
Hesperiidae Hesperia comma Voo rápido e curto; Antenas enganchadas para trás. Existem mais de 3500 espécies desta família.
Lycaenidae Lophanus pyrrhias 

Lycaena boldenarum 

Lycaena epixanthe 

Lycaena rauparaha Lycaena dispar 

Lycaena phlaeas 

Lycaena heteronea 

Pequena e de cores vivas; muitas vezes tem cabeças falsas com olhos e rabos pequenos que se assemelham a antenas. Existem mais de 6000 espécies desta família. Estas ao lado são apenas alguns exemplos.
Nymphalidae Apatura fasciola 

Apatura sordida 

Apatura ulupi

Geralmente tem pernas dianteiras reduzidas, então parecem ter quatro patas; muitas vezes de cores vivas. Existem mais de 6000 espécies desta família. Espécies ao lado são apenas exemplos.
Papilionidae Parnassius Apollo

Archon apollinus

Zerynthia polyxena

Bhutanitis lidderdalii

Muitas vezes tem ‘caudas’ nas asas; lagarta gera mau gosto com órgão de osmeterium; pupa apoiada por cinta de seda.
Pieridae Gonepteryx rhamni

Zerene eurydice

Anthocharis cethura catalina

Principalmente branca, amarela ou laranja; pupa apoiada por cinta de seda. Existem cerca de 1100 espécies diferentes. Ao lado alguns exemplos.
Riodinidae Hamearis Lucina

Ariconias glaphyra

Muitas vezes tem manchas metálicas nas asas ou coloridas com preto, laranja e azul. Existem cerca de 1100 espécies diferentes. Ao lado alguns exemplos.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *