Home / Informações / Tipos de Insetos Domésticos

Tipos de Insetos Domésticos

Você sabia que os insetos representam o grupo animal de maior diversidade do planeta?

Estão catalogadas cerca de 950 mil espécies, sendo que deste número 109 mil são encontradas aqui no Brasil.

Portanto, falar sobre cada tipo de inseto doméstico seria impossível pela quantidade de espécies existentes! Mas, vamos reunir os principais grupos, começando pela definição abaixo:

O que é um inseto?

Os insetos são uma classe de animais invertebrados do Filo artrópode, caracterizados por apresentar a seguinte estrutura corporal: cabeça, tórax e abdômen, um par de antenas, três pares de patas e um ou dois pares de asas. A palavra Insectum, do latim significa “cortado ao meio”.

Quais são os principais tipos de insetos domésticos?

Insetos domésticos são aqueles que podem ter acesso a nossos lares por contato direto e indireto com humanos, e que podem inclusive se reproduzir dentro de nossas casas. Os tipos de insetos domésticos podem ser assim classificados:

  1. Parasitas: são aqueles insetos que se alimentam de sangue humano, como percevejos, mosquitos, piolhos e pulgas. Por este hábito são insetos nocivos aos seres humanos e podem causar doenças, como veremos mais detalhes a seguir.
  2. Pragas: são insetos que não possuem contato direto com pessoas, pois são insetos indesejáveis dentro de casa! E podem provocar danos a móveis, objetos, comida. As baratas, traças, cupins, besouros, formigas e moscas são representantes deste grupo.
  3. Coabitantes inofensivos: não oferecem dano e nem perigo, como as abelhas e vespas.

Vamos agora dar foco a cada tipo de inseto doméstico e detalhar com mais informações.

Tipos de Insetos Domésticos – Insetos Vetores/ Parasitas

Um inseto transmissor de doenças também é conhecido como vetor. Ele é hospedeiro de outro parasita que está em seu organismo. Como exemplo, temos o mosquito Aedes Aegypt que transmite a dengue se estiver infectado pelo vírus da família Flaviviridae.

Um inseto parasita é o próprio parasita que se alimenta de recursos (sangue) de outro ser vivo.

Mosquitos, Moscas e Barbeiro

Os insetos atuam neste caso, como vetores mecânicos, pois não são os causadores de uma doença específica, porém hospedam dentro de si o seu causador, como podemos notar com os mosquitos nos casos de dengue, malária, febre amarela, chicungunya e zika. E assim podemos citar outros casos de doenças e seus vetores associados no quadro a seguir:

Doença Parasita Inseto Vetor
African trypanosomiasis (doença do sono) Protozoário Trypanosoma brucei gambienseTrypanosoma brucei rhodesiense Mosca Tse Tse
Malária Protozoário Plasmodium malariae Mosquito Anopheles, Aedes aegypti
Doença de Chagas Protozoário Trypanosoma cruzi Barbeiro
Dengue Vírus Família Flaviviridae Aedes aegypti
Leishmaníose Protozoário Leishmania species Flebótomos ou flebotomíneos
Zika Vírus Família Flaviviridae Aedes aegypti
Febre Amarela Vírus Família Flaviviridae Aedes aegypti
Chikungunya Vírus chikungunya (CHIKV) Aedes aegypti e Aedes albopictus.
Aedes Aegypti
Aedes Aegypti

Percevejos, Piolhos e Pulgas

Os percevejos são muito pequenos (cerca de 5mm a 7mm) e podem se alimentar de sangue humano. Geralmente habitam rachaduras e fendas de almofadas, colchões, estrados de cama, cortinas, tapetes, rodapés e sobrevivem a temperaturas de -10ºC e 45ºC.

Uma refeição de um percevejo pode levar entre 5 a 10 minutos e eles costumam passar despercebidos, pois os sintomas começam a surgir após cerca de 10 dias. Esse intervalo de tempo pode ser diferente dependendo do grau de sensibilidade de cada indivíduo.

Eles não são transmissores de doenças, porém podem levar a vários transtornos alérgicos e devem ser evitados em casa através da verificação dos locais onde eles costumam se hospedar e pela regularidade na limpeza.

Percevejo
Percevejo

Com 0,5 a 0,8mm de comprimento, os piolhos estão presentes em aves e mamíferos e das 5000 espécies existentes, 900 são comuns no Brasil. Nos humanos vivem no couro cabeludo e o contágio direto pode ser uma forma de transmissão. Fora do corpo humano, um piolho vive em média por um ou dois dias.

A coceira intensa no couro cabeludo é um dos sintomas de presença do piolho e, sobretudo, atinge a fase escolar da maioria das pessoas, sendo facilmente eliminada com o uso de xampus e sabonetes específicos, assim como boa assepsia.

Piolho
Piolho

Um ser minúsculo como a pulga é um pequeno grande problema que pode saltar 17,8 cm verticalmente e 33 cm horizontalmente. Nas proporções para o tamanho de uma pessoa seria como saltar 76 metros verticais e 137 metros horizontais!

É um parasita que requer mais cuidado, pois se alimenta tanto de sangue humano como de nossos animais de estimação e pode transmitir sérias doenças, como peste bubônica e o tifo murino. Neste caso, as pulgas servem mais como vetor por serem hospedeiros de bactérias de outras doenças parasíticas.

Vale manter a limpeza da casa em dia e também as dedetizações, assim como os animais também limpos e com as devidas medicações para evitar as pulgas.

Pulga
Pulga

Tipos de Insetos Domésticos – Pragas

Pragas são insetos indesejáveis e que além de danos à móveis e objetos, também podem levar a problemas de saúde.

A recomendação para o controle de pragas é que se tenha regularidade de limpeza e dedetização com empresas especializadas a cada tipo de praga.

As baratas são insetos extremamente resistentes e podem ficar sem alimento durante 30 dias e sem água durante uma semana. Podem trazer contaminação por contato com nossa comida e é capaz de transportar cerca de 40 tipos de bactérias patogênicas, assim como fungos, vírus, protozoários e causar uma série de enfermidades, como conjuntivite, alergias, hepatite, infecções urinárias e muitas outras doenças.

Barata
Barata

Cupins são insetos capazes de destruições milionárias, pois já consumiram patrimônios históricos erguidos em madeira.  Como sua fonte de alimentação é a madeira, estes pequenos insetos podem causar prejuízos consideráveis e que precisam de serviço especializado para sua remoção.

Assim como os cupins, as traças também são insetos que podem trazer sérios prejuízos. As traças de livro e alimentam de amido e podem causar prejuízos inestimáveis em acervos bibliográficos.

Cupim
Cupim

As brocas são pequenos besouros que também se alimentam de madeira e assim como os cupins e traças causam os mesmos transtornos.

As formigas são insetos que possuem hábitos alimentares distintos, mas a grande parte prefere alimentos doces, salgados ou gordurosos. Não é à toa que é possível ver formigas a todo momento! E imagine que somente 30% saem de suas colônias! Por este hábito alimentar das formigas, e apesar delas não agirem como vetores e não transmitirem algum tipo de doença, ainda assim são levadas como fatores de risco em infecções hospitalares.

A mosca doméstica tem entre 5 e 8mm e tem um ciclo de vida de 25 a 30 dias. Embora as moscas não transmitam algum tipo de doença a seres humanos, elas podem se tornar vias de contaminação de doenças através do contato com alimentos.

Mosca-doméstica
Mosca-doméstica

Tipos de Insetos Domésticos – Coabitantes inofensivos

Estes insetos não oferecem perigo ou transmitem algum tipo de doença.

As abelhas são animais que possuem grande importância no ecossistema e inclusive funcionam como indicadores ambientais, demonstrando a degradação de determinada região. São excelentes polinizadores, responsáveis pela diversidade e multiplicação da vegetação.

Mais do que isso, as abelhas, através do mel, são fonte de renda, de inclusão social, gerando empregos e melhoria da qualidade de vida enquanto atividade comercial pela apicultura.

As vespas também são agentes polinizadores de grande importância para a manutenção do ecossistema, assim como as abelhas.

Vespa Animal
Vespa Animal

A convivência inofensiva com abelhas e vespas em zonas domésticas e urbanas dependerá também de não agredir os insetos e tomar algumas precauções, como:

  1. Não matá-las, pois o cheiro atrai outras;
  2. Roupas escuras costumam atraí-las;
  3. Evitar movimentação brusca;
  4. Não deixar que crianças brinquem por perto;
  5. Evitar fazer ruídos, pois estes a atraem;
  6. Proteja a cabeça em caso de ser atacado.

Se mesmo com todos estes cuidados, você for picado por abelha ou vespa, procure assistência médica imediata.

Um comentário

  1. Ótimo artigo! Muito bem escrito e com informações interessantes. Parabéns!

Deixe uma resposta para Mirian Resende Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *